Qualidade do tempo

Num discurso de Barack Obama por ocasião do dia do pai, ainda enquanto Presidente do Estados Unidos, dizia algo como “o trabalho mais importante da nossa vida é ser pai”.

Isto não quer dizer que o que quer que mais façamos na vida seja menos relevante do que termos filhos, e muito menos que seja uma obrigação e que devemos ceder a pressões para tal.

Significa que, uma vez nessa viagem, iremos encontrar o desconhecido frequentemente, e veremos facilmente o melhor e o pior de nós, com o peso da responsabilidade e do compromisso de quem tem uma vida nas suas mãos.

É científico – podem encontrar estudos diversos, como este e este – que quando os pais e tutores investem tempo na educação das crianças, cria-se uma maior relação de afeto e dd atenção, que proporciona um desenvolvimento mais constante e sustentado.

Os nossos cérebros são órgãos em pleno desenvolvimento nos primeiros anos de vida – desde que nascemos que necessita de trabalho acompanhado e somos nós (pais e mães), os primeiros professores que encontram pelo caminho.

Somos professores e alunos ao mesmo tempo – excitante e extenuante. 🙂 Não nascemos ensinados e nem sempre é intuitivo o que devemos fazer. Vamos ter imensas dúvidas e dificuldades, porque educar é coisa dura, e pelo caminho vamos ter que ser decididos, mas também flexíveis.

Assim, é importante alinharmo-nos para saber como estimular os nossos filhos adequadamente, para que, dia a dia, desenvolvam competências necessárias e essenciais para a vida toda. Vai ser um caminho em crescendo para escolhermos o que é melhor para que as nossas crianças sejam felizes, emocionalmente maduras e responsáveis.

Não sou eu quem vos vai dizer como o irão conseguir, mas se houve coisa que aprendi é que temos um conjunto enorme de competências dentro de nós que às quais iremos dar uso nestas alturas. Aquela culpa que sentimos nos dias em que estamos aquém na paciência ou no tempo é boa prova do amor que temos pelos nossos filhos.

Difícil é organizar tudo o que temos em mãos para garantirmos que estamos mais presentes e que damos mais qualidade a esse tempo.

Ide brincar!

Brincar é a linguagem das crianças. Brincar é o trabalho das crianças. Brincar é a forma que as crianças têm de se relacionar com o mundo.

Nós, seja por falta de tempo ou porque achamos que já não o sabemos fazer, pensamos que é difícil brincar. Mas brincar não é difícil, nem caro, nem trabalhoso. Têm tantas ideias aqui que é impossível desdizerem-me 🙂

E pela brincadeira, conseguem não só trabalhar o desenvolvimento da vossa relação, como perceber a evolução dos miúdos – e facilmente vão tendo ideias para mais tarde.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s