Rotinas para dormir

Eu não sei com são os vossos filhos na hora de ir para a cama, mas as minhas (bem, a minha mais velha) tem uma rotina impecável.

Pelas 20:50 / 21:00, depois de brincar um pouco após o jantar e depois de ir ao pote (se ainda não tiver feito chichi), vamos para o quarto vestir o pijama. Deito-a na cama, ouvimos duas ou três músicas (mais normalmente o “Baby Shark” em loop um par de vezes) e depois conto uma história ou falo para ela um pouco, de mão dada, e ela adormece tranquilamente. Quando já não está a fazer força na mão, sei que está a dormir.

Há largos meses que é assim, por isso imaginem o que é passar desta tranquilidade para as sucessivas tentativas de adormecer a pequena com a mais nova ao colo, acordadíssima e a estrebuchar com quantas forças tem.

A experiência com a minha filha mais velha diz-me que é bom termos uma rotina. Aliás, mesmo nós enquanto adultos temos rotinas (muitas vezes nem nos apercebemos, mas elas estão lá) e isso equilibra-nos o organismo.

Tenham uma rotina e cumpram-na

A primeira coisa que aprendi sobre as rotinas da hora de dormir é que ter uma é muito útil. As rotinas na vida familiar são, numa comparação fácil, o que os planos de refeição são para cozinhar: para fazemos melhor uso dos recursos, temos que planear,

Uma rotina para dormir é um plano que ajuda a alocar suas reservas mentais e emocionais para chegarmos a bom porto e mantermos a sanidade (e a dos miúdos também). É uma organização que nos deixa saudáveis e nos torna eficientes.

Portanto, se habituarmos os nossos filhos a algo como jantar, brincar meia hora e depois vestir o pijama e ir dormir, vários dias seguidos, isto vai tornar-se natural para ambos. Quando fizerem uma tarefa, o corpo vai saber qual vem em seguida. E ainda melhor: não vamos ter que pôr grande esforço para que eles a cumpram. É por isso que ser o mais consistente possível é o mais útil.

Decidam a que horas querem sair do quarto deles e trabalhem para trás

Uma das dificuldades que alguns pais têm é o tempo que os pequenos demoram a adormcer. Por isso, se pensarem que às 21h30 (por exemplo) querem que eles estejam a dormir pegados para que possam sair do quarto à vontade, então pensem em quanto tempo eles demoram a adormecer (mais as coisas que fazem antes desse momento) e façam as contas para a hora a que devem começar.

É como sairmos de casa para chegar a horas ao trabalho: se entramos às 9h e demoramos 30 minutos a chegar, não podemos sair de casa às 9h. Certo?

Cumprir esta dica vai ajudar a que as frustrações diminuam porque teremos o tempo necessário para cumprir a rotina com uma margem (e isto é importante) para o caso de se alongarem, sem nervosismos associados por já ser tarde. Garantem ainda que os miúdos dormem as horas que devem dormir e que esse tempo não varia muito noite após noite.

E essa margem?

A margem de que falo acima é o tempo que podem utilizar para coisas de última hora, digamos. Pode ser para contarem mais uma história aos miúdos que nessa noite estão particularmente animados, ou pode ser para irem tratar das coisas para a escola sem perderem tempo vosso.

Os imprevistos acontecem e com miúdos há todo um potencial para interrupções às rotinas, ok? Sejam flexíveis.

Recompensem os vossos filhos

Se há alguma coisa que justifique qualquer tática para adiar a hora de ir dormir, é os filhos quererem mais tempo com os pais. E é claro que nós lhes queremos dar isso, mas nunca queremos nessa altura (que mania que eles têm de quererem as coisas nas horas mais inconvenientes ;)). É tarde, já lhes leram mais 2 histórias e cantaram o “baby Shark” umas trezentas vezes, e até já lhes responderam a perguntas como “Qual é o sentido da vida, do universo e de tudo o resto?”. E nada. continuam acordados e nós de paciência torrada.

Uma ideia que partilharam comigo e que pode funcionar é criar um sistema de recompensas. A colega que partilhou isto comigo diz que, se durante uma semana a filha adormecer bem (leiam: se facilitar o processo), ela deixa-a ficar mais um bocadinho acordada a brincar consigo ao sábado. Ela tem um quadro de registo do comportamento e tudo. No meu caso, ainda não cheguei sequer a ponderar ter uma coisa destas, até porque com a idade da minha filha mais velha não ia surtir ainda grande efeito.

Seja flexível

Ser flexível exige ter uma rotina para lhe aplicarmos a flexibilidade. O positivo disto é tornar a rotina é transferível, seja entre pais e familiares, seja entre lugares.

Por exemplo, quando estamos de férias, o ambiente é diferente e o dia é diferente do normal. Assim, pegamos nas rotinas e adaptamo-las a essa nova realidade, ainda que seja temporária. É bom irmos de mente aberta abraçar as rotinas e dar-mo-nos espaço para perceber o que pode ser adaptado. Em férias, podemos utilizar uma narrativa sobre as coisas divertidas que iremos fazer com os pequenotes, para os motivar a dormir, por exemplo.

Outra coisa que muda essa rotina – pela minha experiência – é a chegada de um irmão. Como dizia acima, desde que temos a Pipoca mais nova que a hora de dormir chega a ser de bradar aos céus. Na maioria das noites em que estou sozinha a tratar disso, acabo por ir deitar a mais nova na cama dela (que está no nosso quarto) com o móbile ligado e fico com a mais velha enquanto ela adormece. Custa-me, mas se ficar com ambas é raro conseguir que qualquer uma delas adormeça em tempo útil. Nem elas dormem, nem eu como. Ninguém ganha. Quando as separo assim, a mais nova adormece normalmente e, quando chego ao meu quarto, a mais nova continua acordada, mas ao menos eu consigo ir arranjar uma sande e um copo de leite para comer, para depois ficar junto a ela.

 

No fundo, não estamos aqui para sermos perfeitos, mas sim para sermos os melhores pais que os nossos filhos poderão alguma vez ter. Não interessa o quão bom somos na rotina de dormir, porque não é uma competição: o que é importante é que todos nós somos capazes de, independentemente do dia de demo que nos tenham dado, ficarmos a olhar para eles a dormir, enquanto somos invadidos por uma paz e um amor sem igual.

É ou não é assim? 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s