Últimos preparativos

Vocês votaram e nós fazemos – aqui fica o que estamos a fazer para estes últimos preparativos antes da segunda feijoca chegar.

Agora que estamos de pés assentes no chão e a conseguir avançar com o que temos para fazer, já estamos a riscar itens da lista.

Carrinho e ovo

Por menos que nos faltasse, havia várias coisas que nos preocupavam. A principal era o carrinho. Nós temos um Miinimo da Chicco que é super portátil e prático para nós e é confortável para a nossa pipoca. É ótimo para viagem e para o dia-a-dia. Então ficámos na dúvida sobre como iríamos transportar a segunda feijoca – sendo que, pelo menos para sairmos do hospital, precisávamos do ovo e da base para o carro.

Andámos a explorar várias soluções e até vimos carrinhos em segunda mão, mas acabámos escolher comprar o ovo (já vem com a base para o carro) e o adaptador para o Miinimo. Ficou-nos até mais em conta do que pensávamos porque afinal a Chicco tem descontos para grávidas (yay!) e compensou mais do que qualquer outra opção que tivéssemos visto (em termos de carrinho), mesmo em segunda mão.

Assim ficamos com um carrinho que dá para as duas: quando levarmos a mais pequena no ovo, a mais velha vai a pé (estamos a considerar se vale a pena comprar um patim – já alguém comprou?) ou na mochila/pano, enquanto couber. Se tivermos o carro livre para a mais velha, anda a pequena a ser carregada – coisa que me acredite que vá acontecer mais frequentemente, porque é mais leve e fará bem ser carregada enquanto é novita 🙂

Ninho e almofada de amamentação

Da primeira vez, utilizámos a alcofa do trio que nos emprestaram para os primeiros tempos da pipoca (nem 2 meses, acho). Ela dormia lá, normalmente na nossa cama, quanto mais não fosse porque andávamos com a casa em pantanas há meses por causa de umas obras embruxadas.

Quando tivémos espaço para pôr a cama dela no nosso quarto, passámo-la para lá e foi super tranquilo.

A alcofa na cama fazia-me mesmo lembrar Moisés na cesta a descer o Nilo só pelo espaço que nos tirava da cama. 😂

almofada2

 

Desta vez, decidimos que vamos fazer um ninho na nossa cama e para isso andámos à procura e um já feito, mas achámos que não era bem o que queríamos (e os que andavam próximos não eram a preços convidativos). Entretanto, emprestaram-nos uma almofada de amamentação (obrigada, Sara!) daquelas mais moles e maleáveis, bem grandes.

Para além do serviço como almofada de amamentação, vai servir como parte do tal ninho. O plano é colocar a almofada (mais aberta do que na imagem) a servir de barreira e a bebé fica no meio a dormir com um ninho-envelope a limitar 🙂

Mala da maternidade (podem ver aqui como fiz da primeira vez)

Esta parte ainda está em desenvolvimento: já tenho as minhas coisas prontas, mas faltam algumas para a bebé (e o pijama do pai). Digo-vos o que tenho no belo do saco de ginásio que vai servir perfeitamente para levar as coisas.

Para mim:

  • Roupa interior:
    • Soutiens de amamentação (um ou dois) – levo o meu favorito, de abrir no meio e um dos mais comuns, com o clipe na alça.
    • Cuecas descartáveis: tenho uma embalagem de 4, tamanho M (que é o tamanho que visto), e talvez umas 4 ou 5 cuecas (normais) mais largas e “velhas” que tenho por casa e são muito confortáveis. No caso de ficarem com sangue (inevitavelmente vão ficar, acreditem), deitam-se fora porque são “velhas”.
    • Meias: levo dois pares, porque apesar de todo o aquecimento nos hospitais, podem ficar mais confortáveis.
    • Pensos higiénicos: Já que estamos na roupa interior, juntei logo os pensos. Tenho alguns mais grossos para o primeiro dia (usei 4 da primeira vez, por isso desta vez pus pouco mais por precaução, apesar de no hospital me terem dado desses) e dos noite para a frente.
  • Roupa para dormir (pensem nisto como a vossa roupa enquanto estiverem internadas):
    • Camisas de dormir: são mais práticas do que o pijama de duas peças, até porque nos primeiros dias vão andar a libertar sangue como se não houvesse amanhã (especialmente se tiverem um parto normal). Podem arranjar algumas com a abertura para amamentação mas eu não usei dessas da primeira vez e desta vou levar as mesmas que tinha. São duas camisas de dormir larguinhas com botões à frente que dão para amamentar à vontade, e uma terceira de alças elásticas. Depois, para andar em casa, arranjei t-shirts largas com botões (Primark, adoro-te!) e, calções largos e baratos.
  • [Em falta] Chinelos de quarto
  • [Em falta] Chinelos de banho
  • [Em falta] Roupa para a saída: deve ser confortável, porque vou vestir mais ou menos o que mesmo que no fim da gravidez (no parto da pipoca perdi logo muita barriga logo, mas não se esqueçam que as ancas não vão logo ao sítio :)). Assim, vou lá pôr umas calças largas, quase sem elástico, e uma t-shirt larga.
  • [Em falta] Roupão: vou levar o roupão de verão, mais fino, que levei da primeira vez, mas na verdade nem o usei. O quarto era privado e estava muito calor, mas pode dar jeito se quiserem vestir alguma coisa por cima do pijama para receberem as visitas.
  • Bolsa de higiene: levem o que levariam em viagem. Ou seja, a escova de dentes, pasta de dentes, sabonete e champô (eu levei amostras, mesmo sabendo que no hospital tinham à disposição), o creme hidratante, a escova de cabelo e aquelas coisinhas que vocês usam diariamente.
  • Purelan (da Medela) ou similar: é lanolina, algo maravilhoso que todas as mães a amamentar devem ter. Comprem porque ainda por cima é algo que depois podem utilizar para outros fins. Comprem da marca que quiserem, porque lanolina pura é lanolina pura.
  • [Em falta] Discos de amamentação: vou pôr meia-dúzia deles, porque podem dar jeito. Dão suporte mais fofo aos mamilos e a absorver o leite / colostro que sair.
  • [Em falta] Muda de roupa para o pai: no nosso caso, como contamos ir na mesma para os Lusíadas, o pai fica no quarto comigo durante o internamento, por isso convém que tenha pelo menos um pijama, roupa interior e uma muda de roupa.

[Em falta] Por fim, não se esqueçam dos vossos exames médicos e documentação e uns snacks. Nunca se sabe quanto tempo vão estar à espera – pelo menos o pai vai poder comer, mesmo que vocês não possam, e sempre se safa se não tiver trocos! E claro, dos carregadores!

Para a bebé:

Da primeira vez, organizámos os conjuntos por mudas e por dia. Uma muda completa (body, babygrow, meias, casaco / camisola, gorro) e outra simples (body + babygrow) por cada dia de internamento. Pusémos cada uma em sacos de congelação com fecho (ziplock) e identificámos por fora (ex.: Dia 1 / Muda 1; Dia 1 / Muda 2). Foi simples e funcionou bem, mas desta vez ainda vamos simplificar mais.

  • [Em desenvolvimento] A primeira roupa: vai num saco ziplock devidamente identificado com todas as peças da muda completa.
  • [Em desenvolvimento] As restantes, em vez de separarmos por mudas, vamos pôr por tipos de roupa nos mesmos tipos de saco, devidamente identificados.
    • Um saco com bodies (5 bodies)
    • Um saco com babygrows (3 babygrows)
    • Um saco com os restantes (meias, umas luvas, gorro)
    • Um casaco
  • Uma embalagem de fraldas (no caso, Dodot Sensitive Tamanho 1)
  • Uma embalagem de toalhitas (também Dodot Sensitive)
  • [Em falta] Uma embalagem de Halibut
  • [Em falta] Chupetas (vamos levar as mesmas que levámos da outra vez, Philips Avent para recém-nascido)

 

Fora isto, já pouco nos falta – e na verdade tudo isto são pequenas coisas que rapidamente conseguiremos resolver. A mala é a mais urgente porque a cada momento podemos precisar dela e convém estar pronta 😉

~a

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s