Voltamos a confinar

Não é uma decisão que não visse a chegar, apesar de nos deixar a todos de coração mais apertado, não é? Caramba, Covid-19!

Nada é linear e as opiniões dos “gestores do facebook” ainda menos: uns querem que se feche tudo, outros defendem que tudo se deve abrir… Eu só espero que este ano não seja tão “longo” como o anterior em termos de confinamentos – ou seja, que o cenário melhore e que, daqui a uns meses, haja de facto uma imunidade menos comprometedora de uma vida mais ativa e social.

As medidas mais concretas só sairão amanhã, mas diria que devemos ter uma situação semelhante ao que passámos entre 18 de Março e 18 de Maio do ano passado. Parece que as escolas não fecharão desta vez – a saber amanhã, claro – e, se assim for, pelo menos tenho o descanso de saber que as minhas filhas estarão bem acompanhadas durante os tempos que se avizinham.

Sabemos que há potencial de contágio em praticamente todo o lado, mas tenho visto a escola como um ponto mais seguro. Além disso, o ponto que mais me preocupa é parar o estímulo que a escola lhes traz. O infantário traz mais atividade e mais liberdade do que casa, especialmente se considerarmos que eu, estando em teletrabalho, continuo a trabalhar e sem direito a qualquer apoio que seja. Os pais têm que trabalhar, os miúdos não têm nem o acompanhamento que merecem e precisam, nem sequer aquele que os pais gostariam de lhes poder dar. 🙄

No ano passado, vivemos essa realidade e foi doloroso ver que não cumpríamos enquanto pais, e que as mazelas nas miúdas podiam ter tido consequências piores.

Adiante.

Dizia-vos que parece um retorno à primavera passada, mas agora no inverno é a levar com uma das piores frentes frias das últimas décadas. Obrigada, Covid-19, tens mesmo pontaria para a coisa.

Ando com umas frieiras num estado terrível, que me causam dores e desconforto constantes, de uma forma como não me lembro de alguma vez ter tido. Ora pois, o meu escritório de casa (entendam: ali há secretária no canto do quarto) é muito mais fresca do que a do escritório. É impecável no verão e de morrer no inverno. Tento resistir ao máximo a ligar o aquecedor enquanto estou a trabalhar, mas hoje teve que ser. ❄

Já à noite é certinho:vamos jantar e ligo no quarto das miúdas. Elas deitam-se e lá vai para o nosso. É isto, mais mantas e botijas de água quente para todos, pijamas bem quentinhos e sim, meias térmicas!

A encomenda que fiz na quinta passada na Decathlon chegou ontem e já está tudo artilhado de meias térmicas.

Sei que me estou a desviar do tema inicial, mas algo me diz que lá hei-de voltar em breve. Dica para o frio: muita hidratação. Chá quentinho, leite (ou bebida vegetal) morninho, fruta. Tudo ajuda.

Fico por aqui, para já.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s