Cada vez tenho menos paciência

Não sei se é do cansaço, se de outra coisa qualquer, mas cada vez sinto que tenho um menor poder de encaixe em algumas situações. Cada vez menos tolero alguns comportamentos e confesso que, muitas vezes, me imagino à lapada com várias pessoas. Apetece-me frequentemente mandar muita gente pastar, mas nem o faço porque estaria a perder tempo.

Dou-vos alguns exemplos genéricos.

#1 Os grupos do Facebook

Eu estou em alguns grupos, todos privados, e todos os dias há sempre alguma alma idiota que se lembra de ir abrir a boquinha para dizer mal de outra pessoa. Ontem foi uma sujeita que andava no Mulheres à Obra a dizer que uma artesã não lhe mandou a encomenda ou que, pelo menos ela ainda não a tinha recebido. Isto é perfeitamente comum, e aviso já que até nas marcas XPTO acontece. O que não devia acontecer era o derrame de merda (desculpem lá a palavrinha) seguinte: então a gaja diz que a artesã até lhe devolveu logo metade do valor da encomenda (€30) porque ela reclamou que não chegou no prazo, e que por isso foi idiota? Que agora ela vai de certeza receber a encomenda e não lhe vai devolver o dinheiro e que a artesã foi rápida demais a estornar metade do valor, por isso merece ficar a perder? Dafuq?

Ah e em situação alguma ela disse que produto era ou quem era a artesã em questão, o que até me leva a crer que esta pessoa só cospe diarreia pela boca e na verdade isto foi só para ter atenção.

 

#2 Mais grupos do Facebook

Agora os grupos das grávidas e mães: o clássico é “o meu filho está com 40ºC de febre e todo às pintinhas, o que acham que pode ser?” ou “falhei a pílula por dois dias e tive relações desprotegidas, mas bebi groselha pelo meio, será que posso engravidar?”.

Digam-me sinceramente, é material para a revista Maria, não é?

 

#3 O pessoal mal estacionado

Isto é um clássico que me tira do sério desde que me lembro. Acreditem quando digo que sou aquela gaja chata que vai procurar um lugar legal para estacionar nem que seja por 2 minutos é que fica a transpirar por todos os poros quando tem que encostar por 30 segundos na via pública “só para alguém sair do carro”. Mexe comigo. Gosto da ordem. E como tal, fico danada quando os maus estacionamentos e os idiotas desta vida se cruzam comigo.  Principalmente quando alguém estaciona na rampa de acesso à minha garagem.

Vocês não imaginam quantas vezes isto já me aconteceu; felizmente já é menos comum, mas ainda vai acontecendo. Alguém estaciona e vai jantar ou vai dormir e depois não quer ser acordado às 7h30. Ah, e tudo melhora quando ainda ficam chateados quando vêm tirar o carro e me vêem de trombas ou quando já está a PSP a passar a multa. Já tivemos de todo o tipo de personagens.

 

#4 As tarefas de casa

Até meados de Maio, altura do 1o aniversário da Pipoca mais nova, tenho horário reduzido. Este horário está longe de ser tempo de descanso para mim. Eu saio do trabalho, vou a casa e tenho uma horinha para limpar, arrumar, adiantar refeições, tomar banho, etc (não tudo no mesmo dia, como podem imaginar). Depois vou buscar as miúdas e volto a casa. Começo aí a ronda dos banhos, se for dia, ou brinco um pouco com elas e depois toca a fazer jantares.

Sinto uma enorme responsabilidade por ter estas horas reduzidas do horário e das aplicar no que é necessário para a família e o seu bem-estar. Posto isto, na maioria das vezes, chego às 21h30, altura em que as miúdas acabam de adormecer, e só quero dormir. Com sorte, se o meu marido estiver em casa, janto. Senão, lá vão cereais com fruta já na cama. Outra e outra vez.

Assusta-me ver que maio vai chegar num instante e que tenho imensa coisa em mãos. Não consigo perceber como se vive numa casa suja e desleixada (não estamos no nível de não se poder deixar uma peça de roupa fora do sítio, mas antes na fasquia de tentar ter o chão minimamente limpo e a roupa lavada / a secar / apanhada, enquanto se gerem as compras, as refeições, as contas, etc). Alguma dica para isso?

 

#5 Os colegas do trabalho que perguntam “Já vais? Não podes fazer mais isto antes de sair?”

Posso. Pagas horas extra? Vais limpar a minha casa e fazer o jantar? Não? Então tempos pena. Amanhã também é dia.

 

#6 As pessoas que me têm descaradamente e gozam com a cara dos outros

Isto é válido para tanta coisa. Desde os coitadinhos que pedem todo o recheio da casa mas depois não aparecem, aos ainda mais coitadinhos que recebem subsídios de tudo e mais alguma coisa porque disseram à Segurança Social que são pobres… Mas na verdade recebem milhares por baixo da mesa. O melhor destes é que vivem à grande, mas quando virem que a reforma só lhe vai dar para comprar dois ovos Kinder por mês já não vão achar piada. Estudassem.

São imensas as situações assim, podia continuar, mas, lá está, tenho que ir buscar as pequenas!

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s