Televisões e telemóveis – o novo mal deste mundo?

Muito recentemente saiu uma notícia com um conjunto de recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre atividade física e momentos de repouso para crianças com menos de cinco anos.

Vi muita gente a partilhar, dizendo que filhos seus não iriam ter acesso ao telemóvel tão cedo ou que não iriam ver televisão enquanto bebés (vamos pôr aqui os bebés até aos 2 anos, OK?).

Curiosamente, não vi ninguém a partilhar que iria fazer mais atividades – ou até a sugerir mesmo algumas – com os seus pequenos. Ah, claro que a maioria destes comentários sobre o mal digital desta sociedade vem de pessoal que ora não tem filhos, ora ainda está à espera que nasçam.

Atenção, cada um faz o que quer, mas vos garanto que dizerem que filho vosso nunca vai ver tv ou vídeos no telemóvel / tablet até ser bem crescido são palavrinhas para vos ver engolir em meses. Enquanto isso, vou comendo pipocas no meu canto e vou-me rindo devagarinho.

Quer-me parecer que essas afirmações são para aparecerem como pais mais conscientes (lá vamos nós ter à parentalidade consciente  ahahahah), quando na verdade só estão a falar de peito cheio. Fixe mesmo era irem procurando atividades então. E não é daquelas de empandeirar os miúdos durante umas horas enquanto vão para a esplanada beber finos.

Atividades em que participem mesmo. Daquelas a sério, que vos tomam tempo e vos obrigam a ser responsáveis e a pensar.

E enquanto fazem isso, pensem em como vão justificar aos vossos miúdos que eles não podem mexer no telemóvel, mas vocês podem passar o dia colados a ele. Vale? 😎

No início nem é difícil, mas quando começam a perceber e a reagir a estímulos externos podem até ser auxiliares interessantes. Não é para colarem os miúdos aos ecrãs, mas a televisão, principalmente, tem vários programas lúdicos que podem ver durante uns minutos por dia. Falo por experiência própria: nós muitas vezes ficamos assoberbados e sem conteúdo para lhes darmos sem este auxiliar. Isso e se fizerem uma viagem de horas e horas com eles fechados num carro ou num avião.

É giro todo este extremismo em tudo o que existe hoje em dia. Ninguém me vai convencer de que somos maus pais (ou pais “inconscientes”) por lhe mostrar os desenhos animados de manhã enquanto nos arranjamos para ir para o trabalho.

Nos anos 80, a publicidade nos intervalos era a nossa Baby Tv. Hoje, ponho o “So You Think You Can Dance” a dar e a minha filha começa a dançar. Durante o dia brincámos, cantámos, dormimos (tem dias) e mexemos em várias coisas diferentes. E sim, vimos TV pelo meio. Deal with it. 😎

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s