Das infeções de ouvidos à aliança desaparecida

Vou começar este post por agradecer a todos pelas mensagens e pela preocupação com a nossa filhota.

Na terça passámos algumas horas nos Lusíadas Porto para ela fazer a colheita (e respetiva análise) à urina, mas felizmente o resultado para uma possível infeção urinária foi negativo. Hoje ainda vou ligar para lá para saber o resultado mais completo da análise, mas à partida estamos tranquilos nesse campo.

Para quem está curioso, o exame é simples: é posto um saco na fralda (fica colado, mas não muito e não magoa nem é invasivo) e depois é aguardar pela boa-vontade da bexiguinha dos mais pequenos em esvaziar para lá. De tanto que a pipoquita se mexeu enquanto esperávamos, a maior parte do chichi dela foi parar à fralda, mas as 5 gotas (não contei, mas devia rondar isso 😆) que ficaram no saco deram para analisar).

Entretanto, o médico tinha analisado a Pipoca e notou logo que ela tinha os ouvidos inflamados – felizmente ainda não era nenhuma otite – e desde então que anda medicada para isso. Eu gosto imenso do nosso pediatra, o Dr. Manuel Magalhães, mas sabe Deus os desafios que vêm com a simples tarefa que é pôr 2 gotas em cada ouvido daquela criança. 😆

Ainda por cima sozinha a fazer isto, tenho a certeza que me equivale a umas quantas aulas de judo ou algo parecido. Estou perto de fazer um ippon à minha filha, coisa que espero que me venha a ser útil num futuro qualquer.

Fora isso, está a tomar Brufen de 8 em 8 horas (aqui confesso que não estou a ser muito regrada na toma noturna porque preciso de dormir. Felizmente ela tem acordado mais ou menos pela hora da toma, por isso a coisa tem corrido bem com menos esforço.

No meio disto tudo, ao deitar-me na terça-feira reparei que a minha aliança tinha ido – à falta de melhor expressão – com o caraças. Nada de aliança no dedo, nada no chão, nada nos bolsos… e eu sem qualquer lembrança de a ter tirado nem de a ver nas mãos. Não é daquelas coisas que ande sempre a controlar.

Mas, para verem o estado, ontem à noite, já depois de ter procurado em todo o lado, olho para a saca do pão e lembro-me de procurar lá dentro. Sim, a demência começa a afetar-me, podem pensar vocês, mas a verdade é que lá estava ela no meio da farinha. Just don’t ask.

Hoje o papá já volta, por isso vai ser mais simples dar a medicação dos ouvidos à pequenota. Ela continua bem-disposta e não voltou a fazer febres (que foi o que nos levou ao médico em primeiro lugar). 🙂

 

~a

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s