A Mamã recomenda: Casa das Palmeiras – Casas de campo e quinta pedagógica

Estas férias de Verão foram tiradas em modo “vá para fora cá dentro” e em modo poupança.

Um dos nossos destinos, descoberto numa story do Instagram, foi a Casa das Palmeiras – Casas de Campo e Quinta Pedagógica. Situa-se em Gandufe, concelho de Mangualde e é um local para descanso e tempo passado na natureza.

Tem 4 alojamentos disponíveis: Casa do Mocho (a nossa), Casa dos Aromas, Casa do Carvalho e Casa do Celeiro.

A Casa do Mocho tem um espaço exterior com mesa e cadeiras, uma cadeira de baloiço e uma cama de rede

Contou-nos a Joana, a dona do espaço, que a quinta era do bisavô e que ela, aproveitando os seus conhecimentos e o gosto pela sua região, a tornou num turismo rural e numa quinta pedagógica. O espaço é amplo e soa mesmo a retiro.

O sítio é tranquilo e a nossa casa era muito confortável. À chegada, tínhamos uma caixinha de bolo caseiro (bolo de laranja e bolo de chocolate) à nossa espera em cima da mesa, assim como lápis para as miúdas desenharem e pintarem 🙂 O bolo estava delicioso e sentimos que foi um miminho extra naquela experiência que já estava a começar bem.

A Casa das Palmeiras é um sítio muito direcionado para o ambiente e para a sustentabilidade. Uns dias antes da nossa estadia, enviaram-nos um email a perguntar o que íamos querer para o pequeno-almoço e se havia alguma alergia ou restrição alimentar.

Quando chegámos, tínhamos já tudo pronto para os pequenos-almoços dos dias seguintes, à exceção dos pães e croissants, o que foi ótimo, porque não se desperdiçou nada e estava tudo à disposição a qualquer hora do dia. O pão é levantado na receção diariamente, vem num saco de pano, que depois devolvemos. caso fosse necessária mais alguma coisa, bastaria pedir, mas tenho a dizer que tudo chegou para os dias em que lá estivemos. 🙂

Os “pequenos” detalhes são tão giros!

Como disse acima, o ambiente e a sustentabilidade são muito importantes na Casa das Palmeiras. Assim, nas casas temos um ecoponto doméstico (era igual ao que tinha em casa) e duas caixas de plástico: uma para os restos de comida crua (como cascas de legumes e de fruta, cascas de ovos, sementes, por exemplo) e outra para os restos de comida cozinhada.

Como fizemos todas as refeições lá, acabamos por juntar vários restos, que serviram para a alimentação dos animais. A cozinha está totalmente equipada, mas caso quisessem dar descanso ao chef de serviço, tinham também a opção de pedir refeições – o menu é alargado.

Depois, todos os dias, às 18h, a Hora da Alimentação traz os residentes mais animados – os gansos, as cabras e bodes, as galinhas, a porca Pepa, os coelhos, os porquinhos da Índia – e os visitantes para um fim de tarde bem giro a contactar ainda mais com os animais. As miúdas ficaram radiantes – especialmente quando, na última tarde lá passada, conseguiram tirar ovos do galinheiro! 🐣

Ovos das galinhas da Casa das Palmeiras

É muito porreiro dar esta possibilidade a crianças que passam uma vida inteira na cidade. Temos a sorte das nossas filhas poderem contactar com animais praticamente todos os dias – as cabras da escola são super fofas, mas já lá tiveram porcos e galinhas. Sabem de onde vêm os ovos, tocam nos animais, ficam curiosas, ajudam a tratar deles.

Além dos animais, têm também contacto com várias árvores e plantas: oliveiras, nogueiras, laranjeiras, ervas aromáticas, videiras… Resumindo: é fenomenal!

E ainda não vos contei tudo: a quinta tem vários espaços para além das zonas dos animais (sendo que alguns andam livres durante o dia, como o Gangue dos Gansos – se vissem perceberiam o porquê do nome 🦆).

A piscina biológica fez maravilhas: é um lado natural, onde não entram produtos químicos, e onde podemos estar, calmamente, a dar umas braçadas, enquanto nos apercebemos de pequenos sapinhos a saltar de nenúfar em nenúfar, e da libelinha ocasional a visitar. 🐸

Os sapos nos nenúfares da piscina bio da casa das palmeiras
Os sapos nos nenúfares da piscina bio 🙂

Está numa zona de jardim, com espreguiçadeiras e um baloiço, e ainda tem uma zona de areia branca (da praia), para as crianças brincarem.

Se não quiserem ir à piscina, podem ir para a zona de lounge ou à biblioteca, ao parque infantil ou ainda ao ginásio. 🙂 Pelo caminho, apanhem umas uvas no corredor das videiras ou guardem a fome para um gelado (há opções sem açúcar e veganas). 😉

A piscina biológica da Casa das Palmeiras tem espaço para todos

Resumindo e concluindo, foram uns dias bem passados que valeram a pena ir espreitar a story do Instagram para saber mais. 🫶 Mesmo que não consigam ir lá para uma estadia, podem ir só de visita à quinta e fazer lá um piquenique!

Contactos da Casa das Palmeiras

Será muito agradável de certeza! E digo isto sendo rapariga da cidade – mas com uma costela de Nelas. 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s